Governador anuncia nomes dos novos secretários de Estado
07/04/2018 - 11h23 em Política

O governador José Ivo Sartori anunciou, nesta quinta-feira (5), no Palácio Piratini, os nomes dos novos secretários de Estado. Os titulares que ocupavam os cargos até então estão se desvinculando do governo para concorrer a cargos eletivos no pleito de outubro.

As mudanças foram na Casa Civil e nas secretarias de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), da Fazenda (Sefaz), da Comunicação (Secom), do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedect), da Saúde (SES) e de Obras, Saneamento e Habitação (SOSH).

O novo secretário-chefe da Casa Civil é Cleber Benvegnú, antes titular de Comunicação, que assume no lugar de Fábio Branco. O secretário adjunto será João Carlos Mocellin, então chefe de Gabinete do governador. A Secom passa a ser liderada por Isara Marques, antiga diretora-geral da pasta, ao lado do novo adjunto Tiago Dimer, que permanece na função de diretor de Publicidade.

Em quatro pastas, os adjuntos viraram titulares: no Planejamento, Governança e Gestão, Josué Barbosa assume no lugar de Carlos Búrigo; no Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Evandro Fontana substitui Márcio Biolchi; na Saúde, Francisco Paz vai para o cargo de João Gabbardo dos Reis; e na Fazenda, Luiz Antônio Bins fica na vaga de Giovani Feltes de forma interina. Melissa Custódio, que era chefe de Gabinete de Búrigo, agora é adjunta da SPGG.

Na Secretaria de Obras, Saneamento e Habitação, Sandro Boka vai ficar interinamente no lugar de Fabiano Pereira. Sartori também anunciou Urbano Schmitt como novo presidente da CEEE, no lugar de Paulo de Tarso Pinheiro Machado, e Iberê Orsi na presidência na Emater, substituindo Clair Tomé Kuhn.

Novos desafios

Ao fazer o anúncio na ala residencial do Piratini, Sartori agradeceu o trabalho feito pelos profissionais que até hoje estavam no governo e disse o que os desafios não vão parar. "Quem está chegando ou assumindo um novo posto vai dar continuidade às mudanças e transformações que fizemos até aqui. E também precisa apresentar novas propostas. A nossa equipe fez, de forma pioneira no país, mudanças estruturais de extrema importância e até difíceis de explicar, mas tudo para colocar o Rio Grande do Sul em ordem. E isso tem que continuar. Não vamos parar porque estamos em ano eleitoral".

Benvegnú comentou o novo desafio e reafirmou a posição do governador. "Em nove meses dá pra fazer muita coisa, o Estado ainda precisa de muita modificação. Seguimos arrumando a casa em busca do equilíbrio financeiro e chegou a hora também de falar um pouco de futuro, do desenvolvimento do Estado. Fazer uma discussão maior sobre o que vem pela frente e o planejamento do Estado. Este é o pedido do governador: 2018 não é um ano morto. Temos que fazer ativismo".

Outras mudanças já tinham sido confirmadas: na Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), Odacir Klein substituiu Ernani Polo; na dos Transportes, Humberto Canuso assumiu no lugar de Pedro Westphalen; e na Secretaria de Minas e Energia (SME), Suzana Kakuta foi nomeada para a vaga de Artur Lemos. O Instituto de Previdência do Rio Grande do Sul (IPE) está sob a presidência de José Guilherme Kliemann.

Fonte Palácio Piratini

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!